Redação: como fazer a conclusão?




Nos artigos anteriores, nós escrevemos três parágrafos: um parágrafo de introdução (veja aqui) e dois de desenvolvimento (veja aqui). Agora, precisamos escrever o último parágrafo da dissertação, que é a conclusão.

A função básica do parágrafo conclusivo é reafirmar o que foi dito ao longo da redação, ou seja: no parágrafo de conclusão, nós reafirmamos a tese (que é a ideia principal da redação). 

Claro que a questão do parágrafo de conclusão depende do tipo de concurso que você está fazendo. No Enem, por exemplo, nós precisamos problematizar o tema ao longo da redação e fazer uma proposta de solução no parágrafo de conclusão. Em outros vestibulares isso não é necessário e, nesses casos, há várias estratégias para fazermos a conclusão. Uma delas é trabalhar com definições, conceitos e características, como por exemplo:

Portanto, assim como todos os avanços tecnológicos, a internet pode trazer benefícios ou malefícios à sociedade e isso dependerá dos propósitos de quem a usa. Independente desse fato, é inegável dizer que a internet está presente no cotidiano das pessoas e faz parte da cultura moderna.

A expressão em azul faz a retomada de tudo o que foi exposto na redação (reafirmação da tese). A parte em vermelho segue a estratégia de se trabalhar com definições, conceitos ou características, já que expressamos as características da internet (está presente no cotidiano das pessoas e faz parte da cultura moderna).

Também podemos usar a estratégia da projeção, trabalhando com perspectivas e projeções para um futuro próximo:

Portanto, assim como todos os avanços tecnológicos, a internet pode trazer benefícios ou malefícios à sociedade e isso dependerá dos propósitos de quem a usa. Independente desse fato, é inegável dizer que a internet continuará presente no cotidiano das pessoas, influenciando a sociedade e moldando as características de nossa cultura.

Independente da estratégia que usarmos, devemos sempre reafirmar o que foi dito ao longo do texto sem acrescentar ou desenvolver novos argumentos. Se acrescentarmos algum argumento, o parágrafo de conclusão poderá se transformar num novo parágrafo de desenvolvimento, ou seja: a sua redação ficará sem conclusão (ela acabará "do nada", sem ter um fechamento decente). 

O Parágrafo de Conclusão do ENEM



Como eu disse antes, a redação do Enem é um pouco diferente porque ela trabalha com a problematização do tema. Num tema como a "internet", por exemplo, a nossa redação estará mais focada nos problemas da internet, que devem ser resolvidos com uma proposta de intervenção que deve aparecer no parágrafo de conclusão (é obrigatório apresentar essa proposta de intervenção). Por conta disso, o parágrafo de conclusão da redação do Enem costuma ser maior do que o normal (pode até mesmo ficar do tamanho do parágrafo de desenvolvimento). 

Como fazer a Proposta de Intervenção?

Todo problema tem causas. Portanto, se você atuar nas causas do problema você consegue resolver o problema. Logo, pergunte-se quais são os fatores que causam ou agravam o problema e pergunte-se quais são os possíveis agentes que podem atuar nessas causas para solucionarem o problema. 

Exemplos de agentes: o governo, as empresas, a mídia e a imprensa (com todos os seus formadores de opinião, exercendo grande influência sobre a sociedade), as ONGs, as instituições, a educação, a conscientização, a tecnologia, você, o seu vizinho, a sua família, as comunidades, todos os tipos de organizações sociais, etc. 

Ou seja: pense nos fatores que agravam ou causam o problema e pense nos agentes que podem ajudar a resolver o problema. 

Agora você já sabe fazer os três tipos de parágrafos da redação (introdução, desenvolvimento e conclusão). 

Agora, vamos falar de alguns aspectos importantes da redação, como coerência, coesão, originalidade, entre outros. Todos esses aspectos aprimoram e desenvolvem a sua escrita e, por causa disso, é importante que você domine esses aspectos redacionais. 

35 comentários:

  1. Este blog é extraordinário! está me ajudando bastante com redação e gramática,
    pena que eu o descobri a pouco tempo.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo blog! Aqui eu encontrei conteúdos que merecem todos os elogios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que bacana! Obrigado pelo feedback!

      Excluir
  3. Essa explicação era tudo de que eu precisava!

    ResponderExcluir
  4. olá,qual foi a técnica de argumentação utilizada nesse exemplo de redação? estou com dificuldade de identificar.obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Inicialmente, no parágrafo de conclusão nós não acrescentamos nenhum argumento. Portanto, a técnica não é de argumentação, mas sim de conclusão.

    Eu disse que a internet está presente no cotidiano das pessoas, o que é uma característica dela. Eu disse também que ela molda a cultura de nossa sociedade, que é outra característica. Então, eu basicamente trabalhei com as características da internet, "fechando" o meu texto.

    ResponderExcluir
  6. eu amo esse blog, não parem de postar nuncaaaa por favor hahahaha

    ResponderExcluir
  7. Obrigada por todas as dicas, irei usa-las com certeza. Farei uma redação e gostaria que você a corrigi-se. Você corrigiria para mim? Se sim, gostaria de lhe enviar por e-mail, você o passaria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, pode enviá-la para vinicfig@gmail.com no corpo do e-mail (sem anexos). Eu a corrijo gratuitamente conforme a minha disponibilidade, desde que a análise e a correção possam ser usados como material didático para ajudar outras pessoas, ok?

      Excluir
    2. Como assim usa-lo como "material didático para ajudar outras pessoas", ele irá aparecer no blog?

      Excluir
    3. Sim: no blog, na sala de aula, na troca de e-mails com outros internautas e também estou procurando elaborar algum tipo de apostila ou e-book com todas as redações que eu corrijo de graça. Porém, eu nunca uso o nome da pessoa que foi ajudada por mim a fim de preservar a identidade dela. A redação é algo muito prático e eu uso muitos exemplos práticos de correção para ensinar as pessoas que me procuram. Caso não esteja de acordo, não a corrigirei, pois corrigir um texto é uma tarefa que demanda tempo e eu procuro aproveitar uma análise para beneficiar outras pessoas e não apenas uma. Para isso, existem os serviços que cobram por redações corrigidas.

      Excluir
    4. Mas caso você não queira que eu use a minha própria correção gratuita de sua redação para ajudar outras pessoas você pode procurar algum serviço de correção. Se você jogar no google, o primeiro resultado é um site (www.escreveronline.com.br) que cobra 67 reais por mês.

      Excluir
  8. Gostei do conteúdo apresentado no blog. A matéria é muito bem apresentada e está me ajudando bastante. Espero que continue a desenvolver esse trabalho digno de todos os elogios.

    ResponderExcluir
  9. Amei demais o blog, tudo muito bem explicado, perfeito. Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  10. dicas incríveis , conteúdo bem explicado e direto. parabéns e rumo à vitória !!! muito obrigada .

    ResponderExcluir
  11. MUITO BOM O BLOG TIREI INÚMERAS DUVIDAS

    ResponderExcluir
  12. Excelente o seu blog,bastante esclarecedor. Adorei.

    ResponderExcluir
  13. Grato pelo laconismo e pela condução de como escrever um tema/redação. É o antidoto da prolixidade

    ResponderExcluir
  14. Agradeço a iniciativa! Pretendo escrever redações para praticar, não só para concursos, mas também profissionalmente.
    Fico grato caso encontre disponibilidade para corrigir meus textos.

    ResponderExcluir
  15. Agradecimento ao criador deste Blog excelente trabalho, me ajudou em todos aspectos necessários!
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  16. Eu estou encantada com as explicação vou mim atualizar melhor tenho muita dificuldade para escrever redação.

    ResponderExcluir
  17. Mt obrigado pelo trabalho que VC faz . Não tenho como te pagar, mas tem um que pode, DEUS ! . Tds os dia venho olhar uma coisa nova em seu site .. :)

    ResponderExcluir
  18. Obrg esta me ajudando a fazer minhas tarefas e minhas redações

    ResponderExcluir
  19. Adorei o blog! Tirei todas as dúvidas com a linguagem simples e exemplificada! Parabéns ao idealizador! :D

    ResponderExcluir
  20. Estou para prestar concurso público e é desta forma que terei que elaborar a redação. Apesar de ler muito, tenho muita dificuldade de passar as ideias para o papel. Segue como está exposta a forma que tem que ser a redação:

    A redação, de gênero dissertativo, deverá desenvolver o tema proposto e
    apresentar as propriedades de coesão, coerência e progressão temática. O tema deverá
    ser apresentado com textos, charges ou imagens que contribuam para reflexão e
    desenvolvimento da redação pelo aluno. O tema selecionado deverá ser compatível com o
    contexto de atividades desenvolvidas na vida profissional de um Oficial da Polícia Militar.

    A minha pegunta é a seguinte: Esta redação tem que ser tomado um lado, sem poder ficar "no muro"? E a conclusão tem que ser solução dos argumentos elaborados?

    Desculpa, mas sempre tive uma tremenda dificuldade com português e estou tendo que depois de velha voltar a estudar e não estar sendo nada fácil.

    Mas de antemão, agradeço as aulas e a ideia magnífica de elaboração do blog, tem me ajudado muito, e sinto um pinguinho de esperança com o que posso estudar por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Flávia

      Bem, eu não conheço o concurso da Polícia Militar e cada concurso possui as suas peculiaridades. De acordo com as informações que você me apresentou, em nenhum momento apareceu a palavra "texto argumentativo", o que abre margem para algumas interpretações. Afinal, "dissertação" não significa "argumentação", ou seja: ela não precisa ser necessariamente argumentativa. Ela pode ser uma dissertação expositiva, por exemplo (só expõe as informações, sem necessariamente criar argumentos). Quando a dissertação é argumentativa, geralmente a banca diz "defenda suas ideias com argumentos consistentes", ou então "produza um texto argumentativo-dissertativo" ou qualquer outra coisa do tipo.

      Portanto, você precisa de mais informações específicas a respeito desse concurso. Procure as provas antigas e veja exatamente como a proposta do tema é apresentada (veja se aparece na proposta alguma referência ao "texto argumentativo"). Pesquise na internet e procure até mesmo entrar em contato com a instituição para esclarecer essa questão. Você não pode ir para uma prova de concurso público sem saber o tipo de prova que irá enfrentar.

      De mogo geral, é preciso ter muito cuidado com as provas de redação dos concursos, já que elas podem ser de diferentes tipos. O meu blog é voltado para a redação típica do Enem e dos vestibulares e a prova de redação de seu concurso pode ter características diferentes. Portanto, procure por mais detalhes a respeito da prova de redação. A dissertação não precisa ser necessariamente "argumentativa" (ela pode ser descritiva ou expositiva também, por exemplo).

      A respeito da "dificuldade de passar o conteúdo para o papel", isso geralmente acontece quando nós estamos com o foco na "redação pronta" ao invés de estarmos com o foco nas "ideias". Ninguém escreve 30 linhas perfeitas de primeira e é para isso que existe o rascunho. Não tente passar as ideias para o papel como se estivesse escrevendo a redação definitiva. Simplesmente, escreva o que você estiver pensando no momento.Se faltarem ideias, faça perguntas sobre o tema para você mesma (as perguntas estimulam as respostas e as respostas geram as ideias). Depois disso, com as ideias brutas no papel, aí sim você poderá fazer os ajustes e transformar o rascunho numa redação. Eu, por exemplo, depois de formular a tese e os argumentos na mente, começo o rascunho pelo desenvolvimento (nem penso muito na introdução ou na conclusão nesse primeiro momento). Depois de passar para o papel o que eu estou pensando, aí sim eu mudo o foco e passo a me preocupar com a estrutura da redação (aí eu faço a introdução, a conclusão, faço os ajustes, os cortes, etc). Ter dificuldades para passar as ideias para o papel é algo que geralmente acontece quando queremos fazer a redação de primeira (e, às vezes, nem percebemos isso). Simplesmente escreva o que você estiver pensando (se faltar alguma palavra use uma lacuna) e depois disso, com as ideias brutas no papel, você terá uma visão mais concreta e palpável de suas ideias para direcionar o foco de sua atenção nos ajustes necessários. Agora, se você não conseguir escrever o que estiver pensando, então esse será o sinal de que você, na verdade, está sem ideias (esse é outro tipo de problema). Nesse caso, use a estratégia das perguntas.

      Att

      Peter

      Excluir
  21. Olá, apesar de já ser professora e trabalhar redação com meus alunos, confesso que as orientações do seu blog me ajudaram demais a melhorar minha prática. Gostaria de saber se eu posso usar os exemplos constantes aqui para aplicar em minha sala de aula, claro que com os devidos créditos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, pode sim! Todo conteúdo do blog é público e pode ser compartilhado.

      Excluir
  22. blog bacana super informativo parabens

    ResponderExcluir
  23. nossa, estou encantada! me ajudou demaisss. Nunca ouvi e nem li dicas tão boas quanto a do seu blog, parabéns de verdade! rumo ao mil agora haha

    ResponderExcluir
  24. Fantástico!!!
    Tudo muito bem explicadinho!
    Muitíssimo grata!

    ResponderExcluir
  25. Seu blog é extraordinário!!! Me ajudou bastante em relação a montagem do texto dissertativo-argumentativo! Tenho várias dúvidas com esse tipo de texto e sempre fico confusa. Não somente esse post me ajudou, como todos os outros conteúdos presentes aqui! Muito obrigada e continue assim!

    ResponderExcluir
  26. Adorei.......super demais!!!!! As melhores dicas que já vi, agora sim, sei como é a estrutura correta de uma boa redação. Parabéns e obrigado por nos ajudar.

    ResponderExcluir